Páginas

17/10/2018

COMO ESCOLHER O NOME DA SUA EMPRESA

Razão social - Nome de fantasia - Objeto social: Como definir corretamente.

A escolha correta da razão social (ou nome empresarial) e do nome de fantasia da empresa é uma decisão definitiva e pode influenciar no sucesso do negócio.


Através da combinação dos nomes e associação deles com a atividade ou produtos da empresa é que se determina o grau de facilidade ou de dificuldade que o mercado vai ter ao procurar por produtos e serviços que ela deseja vender.

Ocorre que muitos empresários incluem na razão social parte do objeto social e outras expressões que poluem o nome que, para sempre, podem atrapalhar o desenvolvimento da empresa, dependendo do ambiente onde estiver inserida e da concorrência.
Geralmente o material publicitário e as pessoas ligadas a uma empresa, a identificam pelo seu nome de fantasia. Já na documentação oficial consta a razão social. Havendo descompasso entre os dois nomes, até mesmo os clientes cativos poderão ter dificuldades para fazer contato com a empresa. A concorrência agradece.

Em alguns casos o que seria o objeto social consta na frente dos nomes que as diferenciariam. Isso dificulta o registro em cadastros, exigindo a abreviação de várias palavras e muitas vezes a omissão de nomes, provavelmente aqueles que mais ajudariam a identificar a empresa. Todos os formulários cadastrais tem limite de caracteres, a exemplo dos registros de títulos em banco, que aceita até 35 caracteres.

Já no objeto social, o empresário vai relacionar os produtos e ou serviços que vai oferecer, a área de abrangência, o público e, deve procurar incluir tudo que prevê oferecer, cabendo um estudo junto com o contador, já que deve haver coerência entre a atividade econômica principal e as secundárias. A maioria dos consumidores não conferem se o objeto social condiz com os produtos que deseja comprar. Já compradores especializados registram em seus cadastros o objeto social do fornecedor e fazem essa avaliação.

Um bom planejamento vai ajudar o empresário a antever a forma com que mercado alvo vai encontrar e aceitar seus produtos e serviços.

Gosto de citar o exemplo da Siemens, que todos conhecemos e admiramos. Sua razão social no Brasil é Siemens SA. Sem planejamento sua razão social talvez seria Indústria,  Comércio, Importação e Exportação de Fios e Cabos, Turbinas, Motores Elétricos, Equipamentos de Eletromedicina, Siemens SA.

A marca Siemens é conhecida e prestigiada mundialmente graças aos bons produtos e serviços que oferece ao longo de sua história e se ela tem esse cuidado é por que é bom para si e para o mercado.

Veja alguns exemplos com nomes e atividades fictícios criados por mim:

Exemplo 1:

Razão social extensa: Matos e Silva Comércio, Indústria, Importação e Exportação de Equipamentos de Ginástica e Fisioterapia Ltda.

Nome de Fantasia: Matos & Silva Fitness

Razão social adequada: Matos & Silva Equipamentos para Fitness Ltda

Comentário: O nome extenso pode resultar da preocupação do contador e/ou do advogado em propor o registro de um nome que seja aceito pelas repartições a que será submetido.
O nome de fantasia fora criado pelos sócios, visando a utilização do prestígio de seus nomes no mercado já associado a um histórico no ramo. Digamos que esse histórico pode ter origem na manutenção de equipamentos de outras marcas evoluindo para a fabricação de peças de reposição e de equipamentos próprios. 

Exemplo 2:

Razão social extensa: Indústria e Comércio Importação e Exportação de Implementos Agrícolas da Serra Ltda.

Nome de Fantasia: Da Serra Implementos Agrícolas

Razão social adequada: Da Serra Máquinas Agrícolas Ltda

Comentário: Ao fundar a empresa, os sócios visavam a fabricação de implementos agrícolas, com potencial para fabricar vários tipos de máquinas agrícolas, graças ao currículo dos sócios. É comum a fundação de empresa para produção de algum nicho de produtos que requeiram pequeno investimento. Com o reinvestimento dos lucros vai ao longo dos anos seguintes agregando novos produtos. Com essa visão é importante registrar um nome que dê visão ampla.

Exemplo 3:

Razão social extensa: Comércio Indústria e Importação e Exportação de Pescados do Mar Eireli.

Nome de Fantasia: Pescados Costa do Atlântico

Razão social adequada: Pescados Costa do Atlântico Eireli.

Comentário: É comum empresas terem razão social diferente do nome de fantasia. Se isso não for parte de alguma outra estratégia, acaba criando dúvidas sempre que alguém procurar seus produtos ou mesmo a empresa. O apelido é um e a razão social constante nos documentos é outra.


Exemplo 4:

Razão social extensa: Indústria e Comércio de Artefatos de Cimento Amparo SA

Nome de Fantasia: Amparo Pré Moldados

Razão social adequada: Amparo Pré Moldados SA

Comentário: O objetivo da empresa é produzir especificamente pré-moldados para a construção civil, sendo então conveniente que a razão social direcione para esse produto.


A criação de nomes tem mais algumas complexidades, a exemplo do registro da marca, o nome do site, o nome do e-mail principal e outras várias circunstâncias, que não estou citando já que o objetivo principal deste artigo é cuidar da razão social. Aliás, antes de escolher o nome é preciso verificar se está disponível para registro da marca no INPI e do site no Registro BR. Conheço casos de empresas que depois de anos operando, receberam notificação judicial sobre uso indevido de marca e pedidos de indenização. Quando isso ocorre a empresa perde toda história associada a marca e é obrigada a criar outra, partindo do zero.

Algumas atividades são obrigadas por lei a constar na razão social, a exemplo do setor de fomento comercial (factoring, securitização e fidc) e dos bancos. Essa obrigação ajuda o mercado a identificar e a localizar a empresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário